"O grande responsável pela situação de desequilíbrio ambiental que se vive no planeta é o Homem. É o único animal existente à face da Terra capaz de destruir o que a natureza levou milhões de anos a construir"





segunda-feira, 18 de abril de 2011

Fumaria officinalis L.


Nomes mais comuns:
Cantos-béu-béu; Catarinas-queimadas; Erva-molarinha; Erva-moleirinha; Fumária; Pé-de-perdiz
A Fumaria officinalis é uma pequena planta herbácea anual que pode alcançar de 20 a 50 cm de altura. Os caules são eretos, finos e tenros, dispersos ou ramificados desde a base até ao topo, os quais são portadores de um latex amarelado que contém substâncias tóxicas. É uma planta de características de certo modo variáveis pois tanto pode assumir a forma de pequeno arbusto como crescer como trepadeira de baixo porte.
As folhas são verde-acinzentadas e dispõem-se no caule de forma oposta, ou seja, 2 folhas por cada nó, uma de cada lado do caule. São muito recortadas e sem pelos. O aroma é ácido e o sabor amargo.
As flores, reunidas em pequenos cachos, são branco-rosadas com a ponta vermelha ou púrpura. São muito pequenas, alongadas e apresentam quatro pétalas irregulares e unidas, com prolongamento oco e cilíndrico.
As sépalas são ovado-lanceoladas mais estreitas que a corola e aproximadamente três vezes menor que ela. As flores têm 6 estames unidos em dois feixes.
Curiosamente é uma planta pouco visitada por insetos o que não lhe faz diferença nenhuma pois as flores se auto-fertilizam.


O fruto é arredondado, mais largo que comprido e com o vértice achatado.
A Fumaria officinalis floresce de fevereiro a julho.
Provavelmente de origem europeia, esta planta encontra-se muito espalhada por todo o globo terrestre. É uma infestante que cresce abundantemente em terrenos cultivados ou incultos, espalhando-se com grande facilidade.
Esta planta é conhecida desde a Antiguidade devido às suas propriedades medicinais e utilizada como depurativa, diurética, contra afeções da pele e do fígado e outras afeções. É no entanto necessário muito cuidado pois a planta é cardiotóxica devido aos alcaloides que contem. Utilizam-se todas as partes da planta exceto a raiz.
A Fumaria officinalis pertence à família botânica das Fumariaceae e ao género das Fumaria, facilmente reconhecíveis pelo tipo de inflorescências.

Texto e fotos de:
Fernanda Delgado do Nascimento  http://floresdoareal.blogspot.pt/


(exceto quando especificado).
Fotos - Areal Sul/Areia Branca-Lourinhã

1 comentário:

  1. Aqui onde moro é muito raro encontrá-la. Alguém poderia indicar-me onde comprá-la viva ou suas sementes, ou, alguém sabe onde encontrá-la para vender a minha pessoa? Desde já agradeço (edimar.siqueira@hotmail.com)

    ResponderEliminar