"O grande responsável pela situação de desequilíbrio ambiental que se vive no planeta é o Homem. É o único animal existente à face da Terra capaz de destruir o que a natureza levou milhões de anos a construir"





quarta-feira, 6 de abril de 2011

Daphne gnidium

Trovisco

A planta Daphne gnidium pertence à família botânica Thymelaeaceae, a qual inclui cerca de 750 espécies distribuídas em 50 géneros. O género Daphne no qual se inclui a espécie Dapne gnidium é um dos mais conhecidos devido às suas flores odoríferas e frutos vermelhos que são vistosos mas também venenosos.

Daphne gnidium é um arbusto vivaz com 1 a 2 metros de altura, relativamente pouco ramificado. Os ramos são delgados mas flexíveis, peludos, com a casca castanho avermelhada, tornando-se acinzentada com os anos.

Em Portugal este arbusto cresce espontaneamente em matos, terrenos incultos ou terrenos áridos. Nas dunas, surge nos terrenos de transição para a floresta ou terrenos de cultivo.

As folhas são persistentes, de forma linear, muito pontiagudas, ligeiramente curvas na ponta, sem recortes e sem pelos. São de cor verde-claro e têm glândulas odoríferas nas faces inferiores. Dispõem-se alternadamente nos caules e têm pecíolo curto.
As flores são de cor branca, creme ou rosadas, muito aromáticas, de haste pilosa, tubulares e agrupam-se no topo dos ramos em inflorescências do tipo panícula, ou seja num cacho em que o eixo da inflorescência é ramificado apresentando uma forma cónica ou piramidal. As flores não têm pétalas, apenas 4 sépalas com 8 estames e estão providas de órgãos funcionais masculinos e femininos.

Frutos imaturos
Foto de J.F. Gaffard. Fonte Wikimedia comonns.
Os frutos são carnudos de forma ovoide e têm uma só semente. Começam por ser verdes, passando depois a cor de laranja e a vermelho e finalmente a negros. Os frutos são muito apreciados pelas aves mas são muito tóxicas para o ser humano assim como todas as partes da planta.
A floração ocorre de julho a outubro.

Fotos Praia do Caniçal e Areal Sul


Sem comentários:

Enviar um comentário