"O grande responsável pela situação de desequilíbrio ambiental que se vive no planeta é o Homem. É o único animal existente à face da Terra capaz de destruir o que a natureza levou milhões de anos a construir"





terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Urginea maritima, Ornithogalum maritimum ou scilla maritima


CEBOLA-ALBARRÃ, Cebola-do-mar, Cila 

A Urginea marítima é uma planta bolbosa, perene. Pertence à família das Hyacinthaceae e é mais conhecida pelo nome vulgar de cebola-albarrã.

Encontra-se principalmente na região do mediterrâneo (na qual se inclui Portugal)  e Macaronésia (Ilhas Canárias, Açores, Madeira e Cabo Verde). Esta planta, apesar do nome não ocorre apenas no litoral, podendo também ser encontrada em terrenos incultos do interior.


Gosta de terrenos pedregosos ou arenosos e é muito resistente, vivendo perto da superfície ou parcialmente desenterrada. Tem a particularidade de conseguir sair incólume dos fogos tão comuns nas regiões onde habita. Embora seja venenosa, alguns agricultores cultivam-na, como meio de combate aos roedores.

A Urginea marítima nasce de um bolbo gigante, o maior entre todos os que ocorrem na   zona do mediterrâneo. O bolbo, em forma de pera e com tamanho que varia de 6 a 20 cm de diâmetro, apresenta várias camadas externas membranosas que o protegem das intempéries. Pode durar cerca de 12 anos. As raízes são compridas mas pouco ramificadas embora sejam bastante carnudas.

As folhas são numerosas, todas em roseta basal oblongas ou oblongo-elípticas, grandes, de cor verde brilhante, lustrosas, ligeiramente suculentas e com nervuras longitudinais e paralelas. Surgem no inverno depois da floração e duram até á primavera.
O escape floral é ereto, violáceo, com mais de 1 metro de altura nos exemplares adultos e termina numa inflorescência densa com numerosas flores brancas, dispostas em cacho, brilhantes e com uma risca longitudinal rosa-púrpura. As flores aparecem em agosto ou setembro independentemente do fator chuva, graças às reservas de nutrientes e água armazenadas no seu grande bolbo.

O ovário é muito vistoso, de cor amarela e transforma-se em fruto do tipo cápsula elíptica, terminando numa superfície curva.

Como bolbosa, a Urginea marítima destaca-se pelo grande tamanho do seu órgão subterrâneo, pela quantidade e tamanho das suas folhas e pela inflorescência muito alta e com numerosas flores.

Texto e fotos de:
Fernanda Delgado do Nascimento  http://floresdoareal.blogspot.pt/
(exceto quando especificado).

Fotos - Dunas da Areia Branca/Lourinhã

Sem comentários:

Enviar um comentário