"O grande responsável pela situação de desequilíbrio ambiental que se vive no planeta é o Homem. É o único animal existente à face da Terra capaz de destruir o que a natureza levou milhões de anos a construir"





quarta-feira, 13 de julho de 2011

Limonium virgatum (Willd.) Fourr. Syn: Limonium oleifolium Mill., Statice virgata Willd.


O Limonium virgatum é mais uma linda planta do litoral, cuja forma elegante e flores de aspeto delicado nos surpreendem agradavelmente, tendo em conta as duras condições a que a planta está exposta nos habitats onde vive.
A proximidade do mar sujeita as plantas a amplitudes térmicas que vão do sol escaldante ao frio cortante, luminosidade excessiva, ventos fortes carregados de partículas de sal, escassez de nutrientes e reduzida disponibilidade de água.
Esta espécie distribui-se pela região mediterrânica e tanto se encontra nas areias das dunas do litoral como nas arribas rochosas de solos argilosos.


É uma planta perene, herbácea, que pode ir dos 15 aos 50 cm de altura, crescendo a partir de um rizoma subterrâneo que se ramifica dando origem a novas plantas.
As folhas estão praticamente reduzidas a uma roseta basal que quase sempre seca durante o verão. Este é mais um exemplo de como uma planta pode tornear o problema da escassez de água a que se vê sujeita, restringindo as folhas ao mínimo para evitar a transpiração.
As folhas da roseta basal têm forma espatulada, simples e inteiras, não têm pelos e são rugosas.
Os caules são finos e ascendentes, lenhosos na base e arqueados nas extremidades, sobre os quais nascem as pequenas flores de cor rosa ou lilás.

As flores estão reunidas numa inflorescência alongada e por vezes ramificada.


A corola de cada flor individual tem 5 pétalas e 5 estames envolvidos por um conjunto de 5 brácteas que formam o cálice e cujo tubo é curvo e peludo.

A planta floresce de julho a setembro.
O fruto é uma cápsula que contém uma semente única encerrada no cálice, que é persistente.
O Limonium virgatum pertence à família das Plumbaginaceae e ao género Limonium. Este é constituído principalmente por plantas que crescem na proximidade do litoral, preferindo os solos arenosos ou rochosos. Várias espécies deste género são muito apreciadas como flores de jardim e também para arranjos de flores secas aproveitando o facto de ter o calice persistente.

Texto e fotos de:
Fernanda Delgado do Nascimento  http://floresdoareal.blogspot.pt/

(exceto quando especificado).

Fotos: Caniçal/Lourinhã

2 comentários:

  1. "Caí" agora mesmo neste blogue, por mero acaso (procurava informação sobre a Daucus carota L.).

    Fiquei fã e já o sigo nos meus blogues.

    Desejo a maior força para manter este blogue excelente. Sei por experiência própria, a trabalheira que isso dá ...

    ... mas é como diz o ditado: quem corre por gosto ...


    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Olá Fernando Reis, agradeço o seu comentário e as palavras de incentivo. É sempre muito bom saber que outras pessoas apreciam o nosso trabalho e lhe dão valor.Muito obrigada e boa sorte para si também.

    ResponderEliminar